Category: Trailer _ curtas

[RELAÇÕES VIRTUAIS] _ ESTREIA NA WEB!!



Tudo começou quando me mudei de São Paulo para o Rio e minhas relações virtuais

aumentaram. Numa dessas noites, a frente do computador, escrevi em poucas linhas um conto: “La belle de jour”, que fala justamente sobre as relações virtuais.

Minha curiosidade sobre o tema aumentou em semanas e a personagem do pequeno conto virou uma personagem virtual nas redes sociais que começava a ter seguidores e amigos na web. Percebi que nessas comunidades virtuais as pessoas enviavam suas experiências e histórias sobre relações virtuais que vivenciaram, e surge então a ideia de um curta metragem [RELAÇÕES VIRTUAIS].

Mas, como curioso de novas mídias que sou, precisava testar algo novo, propagamos então pelas redes sociais que iríamos transmitir ao vivo, via celular, durante duas madrugadas, as gravações de um curta e que todos os internautas poderiam comentar e conversar com a personagem durante as gravações.

O resultado disso foi muito bacana, mais de duas mil pessoas entraram on line durante a transmissão.

Carolinie, protagonista do curta,  estava em cena gravando como a personagem “Jeanne” e ao mesmo tempo se comunicando com internautas em real time.

Bom, agora o conto “La Belle de Jour” já tinha se transformado num curta metragem que havia gerado um making of ao vivo!! Três produtos em torno de um tema.

Durante as etapas de finalização desse material tive a oportunidade de visitar o Campus Party, uma verdadeira meca de internautas da América Latina, e surge então uma terceira ideia: gravar alguns depoimentos sobre as relações virtuais diretamente com blogueiros, internautas, usuários de web e registrar no meu celular suas experiências num curta espaço de tempo.

Nasce então um novo conceito: O “nano movie” (micro filme).

( Veja mais sobre o conceito Nano na página da Virose Múltipla ao lado > )

A SET EXPERIMENTAL®  produz o “nano doc.” seguindo o conceito “nano” é um micro documentário, nesse caso sobre as relações virtuais, especificamente produzido, gravado e editado no celular para exibição imediata na web e mobile.

A partir desse momento [RELAÇÕES VIRTUAIS] torna-se um projeto da SET EXPERIMENTAL®: o conto, curta, making of e nano doc.

Giuliano.


[RELAÇÕES VIRTUAIS] com Carolinie e Julianne Trevisol retrata a maneira como o jovem vem se relacionando nas redes sociais, criando perfis falsos e se envolvendo de maneira intensa.

O curta tem novidades, além de ser boa parte gravado por celular e webcam, durante as gravações o making of foi transmitido ao vivo via Qik por celular fazendo com que mais de 2.000 pessoas acompanhasse as gravações durante duas madrugadas.


Simultâneamente um segundo curta foi gravado em paralelo, focando apenas na pessoa que se corresponde com Jeanne ( Carolinie ), a protagonista de [RELAÇÕES VIRTUAIS] _ volume I”.


Para pesquisar as relações na internet foi criado um perfil da personagem que se relacionou virtualmente durante meses com “amigos virtuais”. O mesmo perfil, hoje com diversos seguidores servirá de divulgação para o lançamento do curta metragem.


O roteiro é baseado em textos do blog www.colheitadepalavras.wordpress.com do diretor Giuliano Chiaradia, que quebra seu jejum de 07 anos sem produzir e dirigir um curta metragem, desde a produção “Beeep” em 2003, apontado pelo Miami Herald e a Folha de São Paulo como o primeiro curta mobile ( todo feito pelo celular ) da América Latina.

Usando novas técnicas de direção, a atriz Carolinie ficou extremamente livre durante a gravação para compor sua personagem e se posicionar no set.Ganhamos mais veracidade quando quem dirige a cena é a personagem e a câmera apenas retrata a história” _ Giuliano.

[RELAÇÕES VIRTUAIS] foi escrito, dirigido, editado e produzido por Giuliano que também assina a simplicidade da fotografia, feita apenas com abajur e velas.

SET EXPERIMENTAL®

SINOPSE: [RELAÇÕES VIRTUAIS]

Ficção: 15 minutos.

Jeanne é uma garota de 20 e poucos anos que completamente desiludida inicia a mais intensa relação virtual com um pacto: sem nomes verdadeiros, sem idade revelada, sem sexo e principalmente sem passado.

Dependência virtual e afetiva, isolamento social, perda de conexão com as horas e o mundo externo. Até onde vai o limite frente a uma máquina?

[ ENGLISH VERSION ]

SINOPSE: [VIRTUAL RELATIONSHIP]

Fiction: 15 minutes.

Jeanne is a twenty something year old girl. She started using these relationship networks with a deal: no real names, age, sex and above all, no past.

Virtual and affective dependence, social isolation, no more connection to time or to the external world.

What is the limit in a machine?

[ VERSION ESPAÑOL.]

Sinopse: [RELACIONES VIRTUALES]

Ficción: 15 minutos.

Jeanne és una chica de 20 años. Ella comenzó a usar las redes de relación con un acuerdo: sin nombres reales, sin edad, sin sexo y, sobre todo, sin pasado.

Virtual y la dependencia afectiva, el aislamiento social, no hay conexión más tiempo o con el mundo exterior.

¿Cuál es el límite en una máquina?

FICHA TÉCNICA:

ELENCO: CAROLINIE E JULIANNE TREVISOL

DIREÇÃO: GIULIANO CHIARADIA

TEXTO: GIULIANO CHIARADIA

COLABORAÇÃO: MIGUEL HERNANDEZ E CAROLINIE

EDIÇÃO E FOTOGRAFIA: GIULIANO CHIARADIA

TRILHA INCIDENTAL: ROGÉRIO VAZ

ARTE GRÁFICA: GIULIANO CHIARADIA E DIEGO MATHEUS

Lançamento previsto para Fevereiro de 2010.




DURANTE A CAMPUS PARTY 2010, MECA LATINO AMERICANA DAS RELAÇÕES VIRTUAIS,

A SET EXPERIMENTAL® LANÇA UMA NOVIDADE : “NANO DOC.”

UM MICRO DOCUMENTÁRIO SOBRE AS [RELAÇÕES VIRTUAIS].

TODO O PROCESSO DE CRIAÇÃO E PRODUÇÃO:




Trailer _ “Beeep…” (short mobile ) 2004


Apontado pelos jornais “Miami Herald”, “Folha de SP”, “Jornal da Tarde” e “Jornal A Tribuna” como o primeiro curta metragem da América Latina, 100% gravado no celular, quando ainda se cogitava a possibilidade de vídeo mensagens.

“Beeep…” é uma sequência de vídeo mensagens deixadas na caixa postal de Marina Manuela, personagem central que nunca aparece. A proposta é que o espectador posso construir a espinha dorsal da personagens através dos recados deixados.

Todo gravado em Miami, na Flórida, “Beeep…” brinca  com mistura de línguas e sotaques típicos dessa capital da América Latina.

“Beeep…” foi totalmente gravado usando um celular Samsung e editado em Final Cut em meados de 2004, no início das gravações por celular com o surgimento das novas mídias.

Trailer “Santa Heresia” _ 1997


Em 1997 quando criamos a cooperativa Set Experimental, havia na cidade de Santos uma vontade muito grande, uma necessidade de produzir conteúdo áudio visual, sobretudo curtas.

Essa primeira experimentação reuniu em 03 noites, 33 pessoas numa oficina mecânica em torno de uma história que eu havia escrito quando ainda cursava cinema na Itália.

“Santa Heresia” é a história de um mecânico, o Zé, um cara simples que como todo brasileiro tem 03 sonhos: ganhar na loteria, jogar na seleção brasileira e transar com a garota do calendário. Num única noite, Zé vê seus sonhos se realizarem e num ato inesperado renega a tudo.

“Santa Heresia” foi tão experimental pra época que a faculdade de engenharia da Unisanta, que apoiou o curta, construiu uma grua de corrimão de escada. O curta foi todo gravado em Super VHS e editado literalmente na unha numa máquina “Amiga”.

Tralier ” Il Mercato” _ 1996


No ano de 1996, durante o curso de cinema em Florença na Itália, o melhor roteiro do ano se transformaria na produção anual da escola.

A idéia de ” Il Mercato” ou ” O mercado de sonhos” veio da observação do mercado em que eu trabalhava fazendo uns bicos pra sobreviver na Europa. A percepção era de que todos estavam ali trabalhando naquele mercado, para ganhar dinheiro e realizar um sonho. Pessoas de todas as partes do planeta tentavam a vida ali.

“Il Mercato” foi o melhor roteiro da escola no ano de 1996, me dando a oportunidade de dirigir e contar essa história.

Trailer _ “Clone, clone meu…” 1997


Durante uma noite inteira, uma trupe quixotesca de artista, se reuniu dentro de um banheiro para contar uma história. A história de um cientista, o mesmo que descobriu a clonagem.

“Clone, clone meu…” foi todo gravado em uma única noite, em Super VHS e editado em poucas horas.

Uma semana depois de sua exibição na cidade de Santos, ele conquista o Prêmio Mapa Cultural do Estado de São Paulo, como melhor roteiro e melhor direção em 1997. Um prêmio até então inédito para a cidade de Santos.

Com Miguel Marcarian como personagem principal, este curta metragem é uma reflexão sobre a clonagem de seres humanos.